mosaico

(em construção)

Anúncios

Roteiro para o centro da Terra Santa- vulgo Rio de Janeiro

DSC00581

Pisar onde Dom Pedro

Pisou

Ler os livros de Dom Pedro
Primeiro
e
segundo
leram
Caminhar por onde
A revolução começou
Olhar a hora na central
Aquela que tem sobrenome
Brasil
Ficar sentada na grama
Que muitos jovens já armaram
Protestos
Na Ditadura
Lanchar com os garis
E o guarda de trânsito
Senti o cheiro de mofo
Dos velhos casarões
Tocar na arquitetura
vê a arquitetura
e chorar olhando para a arquitetura
hoje tão desfigurada
pelas propagandas
“vende-se almoço”
Lembrar das aulas de História
Sobre a revolta da vacina
Processo de ocupação
Do relevo
Ca
Rio
ca
Que não foi relevado
E sim revelado
e ainda Espera a providência
Que agora que descobri
o signi
ficado
Do nome do morro
depois Ir ao
THEATRO MUNICIPAL
Conhecer o palco do
THEATRO MUNICIPAL
Estudar História
Estudar literatura
Artes
Estudar História
Visitar a ABL
Tocar nos móveis de
Machado de Assis
Ler sobre Machado de Assis
Escutar
O carinha na rua da Alfândega
Promover as lojas
Desviar das pessoas
Desviar de mais pessoas
E andar
Andar
Andar
Pedir informação a algum vendedor de frutas
Andarandarandarandarandar
Segurar a bolsa ao atravessar o sinal
andarandarandar
Uma pausa que agora vou fotografar




-Pronto, postei!
olhar mais um pouco para a arquitetura
e comer pastel
com História
na central
depois embarcar
em algum ônibus
e voltar a admirar
a arquitetura do
centro da terra Santa
um lugar onde
não só
Rio
de
Janeiro
mas do ano
inteiro.
[S.R.]

Livro-me

Livro-me

Dia

Tarde

Noite

Madrugada

Faça

Chuva

sol

Equinócio

E se for

Solstício

De inverno

Me protejo

Enrolando-me

Nas páginas

Se for

Verão

Descubro-me

Livrando-me

e

Rasgando

algumas páginas

que utilizo

componho

Outras estrofes

Porque a cada dia

Livro-me

E até as coisas

Da minha casa

Livradas estão

Minha estante

Já está livrada

Minha cama

já está livrada

o meu banheiro

já está livrado

o meu armário

já está livrado

minha gata

livrada está

minha mala e meu note

book

livrados estão

Mas que bom

Que livro-me

Quem dera

Se todo mundo

Soubesse livrar-se

Como

M(eu)s

São

Livrados

de

livros.

[S.R.]